Especial LA LA LAND

 

Em La La Land, novo filme de Damien Chazelle (Whiplash), Sebastian (Ryan Gosling) se afasta de tudo que é moderno, do terno em tons pastéis até o toca-fitas de seu automóvel vintage. Seus cartazes dos grandes ícones do jazz aguardam para serem emoldurados quando ele tiver seu próprio clube, onde poderá tocar piano ao bel prazer e não ser obrigado a revisitar hits oitentistas em festas, como “Take on me” e “I ran”. Creio que muito do que vemos na tela é fruto de sua imaginação disposta a outras épocas, como a galera que aproveita o dia de sol para cantar e fazer coreografias efusivas… em um engarrafamento. Emma Stone é Mia, uma barista (de acordo com a legenda), na verdade a recepcionista bem ausente de um Café em estratégica localização hollywoodiana. Inspirada pela memória da tia, é obcecada por seguir a carreira de atriz. Nenhum dos dois são cantores nem dançarinos excepcionais, mas tal experimentalismo nos aproxima dos personagens. Além disso “eles têm uma química que é essencial a um musical”, como destacou a professora Ana Lúcia em determinado momento do áudio transcrito e editado abaixo (spoiler!).

Não existe mais final feliz? Podemos até realizar nossas ambições, se arriscarmos e formos um pouco loucos, mas não podemos ter tudo, e essa falta, essa incompletude, ficam evidentes no desfecho da trama. Não é um filme deslumbrado (apesar de deslumbrante) mas ainda esperançoso na medida certa, mantendo o charme não só dos musicais, mas das comédias românticas clássicas, porém nos lembrando o tempo todo de que estamos aqui, neste mundo desperto de um sonho.

LLL d 41-42_6689.NEF
Gosling e Stone andando – e não dançando! – pela “City of Stars”

Não satisfeita com minhas impressões dispersas, convidei os queridos Ana Lúcia Andrade e Carlos Quintão, renomados professores e críticos de cinema, para me ajudarem a “tirar os óculos cor-de-rosa”, como dirigia Machadão, e a perceber mais aspectos de La La Land:

La La Land é o hino de amor de Damien Chazelle à Hollywoodland, à capacidade do musical e do próprio cinema de ser mais leve que o ar, mais luminar que as estrelas, mais misericordioso que o tempo. Algumas sequências são de antologia. Entre elas, a do Observatório – que remete a um dos momentos mais belos de As Aventuras do Barão de Münchausen (1988), de Terry Gilliam – e a do reencontro no final, onde, numa série de homenagens à Minnelli, Donen, Kelly e Demy, toda uma história de vida pode ser reinventada”. (Carlos Quintão)

“Apesar de não se aprofundar na história nem nas próprias referências e homenagens que faz, La La Land aposta na ideia de que quando o mundo real está um caos, um horror, o refúgio do cinema e da fantasia ainda é um bálsamo. Embora não esteja ambientado naquela época, retoma a ideia de misturar todos os subgêneros que um musical angariou – desde seu início na transição do mudo para o sonoro – trazendo à tona os bastidores, os sonhos, ilustrando ludicamente um pensamento ou desejo de um personagem ou ainda substituindo cenas de sexo por números musicais, como ocorria durante a vigência do Código Hays… Transmite ainda um otimismo melancólico: você pode tentar ser feliz o máximo que puder, mas nem sempre você vai conseguir.

La La Land é um filme sem contraindicações, muito agradável, podia ser um pouco mais profundo, porém essa não é a ideia do musical, então não se pode exigir isso dele. Não me “pegou”, nem a mim que sou tão apaixonada por musicais, mas funciona bem, tem sequências bonitas, muito bem-feitas, os atores principais dão conta do recado. Tem uma história bobinha, simples, mas faz uma boa revisitação a um gênero praticamente esquecido do qual é sempre bom lembrar, principalmente em épocas sócio-políticas lúgubres, não para você escapar da realidade e fingir que ela não existe, mas para poder sonhar um pouco e criar forças pra dar conta dela.” (Ana Lúcia Andrade)

636183552326287405-1

Advertisements

One thought on “Especial LA LA LAND

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s